22.08
Mundo Pet: Tudo o que você precisa saber sobre a Cinomose!

você sabe o que a cinomose?

Olá, pessoal. Tudo bom?

Hoje o assunto é para as pessoas que têm cães em casa! Vocês sabem o que é a cinomose e a importância de sua prevenção?

Pois bem, hoje venho falar um pouquinho sobre isto!

Há algumas semanas atrás o cachorrinho da Nicole Bahls faleceu por conta desta doença e esta semana a cachorrinha de uma amiga minha também. Daí, surgiu a ideia de falar desta doença para vocês!

Muitas pessoas não sabem que os cães devem ser vacinados contra cinomose e, outras doenças, uma vez por ano (depois das primeiras doses) , assim como contra raiva.

Algumas até já me falaram que achavam que não era necessário, pois o Governo não fala nem faz campanha sobre a vacinação.

Mas ai é que tá, o Governo só faz campanha de vacinação contra a raiva, porque é uma zoonose (doenças que passam de animais para o homem). Eles estão preocupados com a saúde coletiva (nossa saúde) e não com a dos animais, por isto a campanha de vacinação de raiva. Acho uma lástima, mas a realidade é esta. Infelizmente!

Para quem não sabe, a cinomose é uma doença viral altamente contagiosa provocada pelo Vírus da Cinomose Canina que é muito resistente em ambientes secos e frios, por isto, no inverno há altas taxas de registro da doença.

Este vírus afeta os cães de todas as raças e também Canídeos Silvestres. Geralmente, afeta animais jovens, no primeiro ano de vida. Entretanto, pode infectar animais adultos que não foram previamente imunizados através da vacinação.

A transmissão da cinomose se dá através de animais contaminados, sejam eles sintomáticos ou assintomáticos, em contato direto com animais susceptíveis, por secreções (nasais, oculares, fezes) e pelo ar contaminado.

Os primeiros sintomas que podem aparecer são: febre, perda de apetite, apatia, vômito e diarreia, tosse e espirro, secreção ocular e nasal. Depois, estes sintomas podem desaparecer levando o dono a crer que houve uma falsa cura. No decorrer de alguns dias ou até mesmo meses, dependendo do sistema imunológico de cada animal, estes sinais podem voltar mais severos juntamente com  os sinais mais específicos que são os nervosos como: falta de coordenação motora, tiques nervosos (o animal pode nem reconhecer o dono e ser confundido como sintoma de raiva), convulsões e paralisias.

O tratamento após o diagnóstico de cinomose confirmado em laboratório ( que não é muito fácil) , é muito difícil. Por se tratar de um vírus, não existe medicamento específico para cura. O que ocorre é o tratamento paralelo dos sintomas clínicos apresentados. Filhotes não têm bom prognóstico de recuperação, com taxa de mortalidade bem alta.

O cachorro doente deve ser isolado para receber tratamento de apoio e antibióticos para auxiliar no combate a infecções secundárias. A sanidade do ambiente em que vive o cão, também é muito importante, devendo este ser limpo e com temperatura agradável.

Assim, a prevenção da doença deve ser feita através da vacinação.Os animais podem ser vacinados a partir dos 45 dias de idade, de acordo com a orientação veterinária.

Resumindo: é importante o dono estar ciente que, a cinomose pode ser fatal (e normalmente é), a cura é muito difícil, a prevenção deve ser feita por vacinação e os animais doentes devem ser tratados focando os sinais apresentados . Mas, lembre-se de que cachorros que estejam em tratamento podem continuar a eliminar o vírus por várias semanas, mesmo depois do desaparecimento dos sintomas.

E ai, gostaram do post? Espero que sim!

Não sei se todos leram o menu “sobre” do blog, mas sou formada em medicina veterinária, se vocês quiserem que eu fale de algum assunto específico aqui é só falar! Pode ser relacionado a clínica veterinária ou higiene e inspeção de produtos de origem animal. Ok?

BjoBjo e fiquem com Jesus!